Publicado em: sexta-feira, 04/05/2012

Produção industrial cai 0,5% em março, segundo dados do IBGE

A produção industrial no país voltou a cair em março apresentando uma redução de 0,5% em relação a fevereiro deste mesmo ano. Esses dados foram divulgados hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Se comparados os dados com o mesmo mês de 2011 a queda registrada foi de 2,1%. Esse é o sétimo mês de comparação negativa com o mesmo período em ano anterior. A queda acumulada pelo setor industrial em 2012 já alcança 3%.

Conforme dados do IBGE, 18 dos 27 setores industriais pesquisados apresentaram recuo em março. Destacam-se alguns setores com maior queda, como o de equipamentos de instrumentação médico-hospitalar, com baixa de 10,1%; material eletrônico, com menos 9%; gravações, com queda de 7,1% e refino de petróleo com menos 3,6%. Quase todos esses setores, exceto de material eletrônico, haviam apresentado bons resultados no mês de fevereiro.

Setor automotivo lidera o saldo positivo com 11,5% de aumento em março

Somente nove setores apresentaram produção positiva em março. O que teve um salto maior foi o de veículos automotores, com alta registrada de 11,5%. Em janeiro a queda havia sido de 31,2%, mas em fevereiro e março o setor quase recuperou o saldo, apresentando expansão de 26,2%. No entanto, se comparado ao ano anterior é este mesmo setor que lidera o saldo negativo, com um recuo de 7,5%. Também influi de maneira negativa o setor de material eletrônico, com desvalorização de 18,4%; materiais elétricos com saldo negativo de 10,8%; produtos de metal com menos 9,8% em relação a 2011 e também a área de metalurgia com produção negativa de 6,5%.

Já na comparação dos últimos 12 meses, onze setores da indústria nacional apresentaram taxas positivas na produção. Os que mais se destacaram foram o setor de equipamentos de transporte com saldo positivo de 11,3%, bebidas com mais 6,8% na produção e o setor de produtos químicos com aumento de 2,9%, nesta mesma ordem.