Publicado em: segunda-feira, 14/11/2011

Procon orienta cuidados nas compras feitas pela internet para o Natal

Com o Natal se aproximando, o Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor (Procon) divulgou recomendações que devem ser tomadas com a compra de presentes ou produtos em geral pela internet. Apesar de não existir uma estatística sobre o crescimento contínuo de vendas e reclamações pela internet, o Procon informou que ano passado foram 1.036 reclamações contra o comércio virtual. O Procon já percebeu que o número de reclamações diminuiu em comparação ao ano passado e que o total deve ser inferior.

De acordo com uma publicação do site Info, o Procon recomenda “verificar se há reclamações no cadastro dos órgãos de defesa do consumidor, coletar referências com amigos, averiguar o endereço físico do fornecedor com telefone ou e-mail para esclarecer eventuais dúvidas, saber dos procedimentos para reclamação ou devolução do produto, bem como verificar que medidas o site adota para garantir a privacidade e a segurança dos usuários”.

A instituição também recomenda que o cliente confira sempre se existe alguma cobrança por taxas adicionais e fretes, pois esses valores podem ser adicionados à compra total depois que o consumidor decidiu efetuar a transação. Esse é o caso da moradora do Núcleo Bandeirante no Distrito Federal, Maria Isabel Escodino Albuquerque, 48 anos.

Segundo Maria Isabel, uma promoção na internet fez com que ela se interessasse por uma câmera digital e um celular. Depois que o pedido já havia sido feito ela foi informada que havia cobrança de frete e taxa alfandegária, valores que dobravam o custo total da compra. Maria Isabel precisou registrar queixa no Procon do DF para cancelar o pedido.