Publicado em: quinta-feira, 15/09/2011

Procedimento de embolização é retirado da lista de serviço dos planos de saúde

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) decidiu nesta quarta-feira (12) retirar a embolização uterina da lista de procedimentos que tem sua realização garantidas pelos planos de saúde. Este tipo de técnica ;e utilizado para fazer o tratamento e retira de miomas em estado de sintomalogia.

De acordo com a ANS, o procedimento está sendo retirado da lista de atendimento devido a uma recomendação feita pela Comissão de Incorporação de Tecnologia (Citec), do Ministério da Saúde. O Citec aponta que hoje existem procedimentos mais eficientes para o tratamento do mioma benigno. “Ainda não existem ensaios clínicos que mostram que não existe efeito colateral da embolização. Não há segurança suficiente para ser incorporado”, disse em nota oficial.

Os profissionais da área acreditam que decisão da ANS é precipitada, já que este tipo de procedimento é menos invasivo do que os outros utilizados para o tratamento. O tratamento indicado pela Citec corresponde a uma incisão cirúrgica, que pede a recuperação em leito da paciente.

O principal procedimento feito para o tratamento dos miomas é com a retirada do útero. Cerca de 30% das mulheres que tem idade entre 35 a 50 anos passam pelo procedimento todos os anos. O Mioma é um tipo de tumor benigno que aparece principalmente no útero da mulher.