Publicado em: terça-feira, 30/04/2013

Primeiro ministro sírio escapa de atentando que matou seis pessoas em Damasco

Primeiro ministro sírio escapa de atentando que matou seis pessoas em DamascoO primeiro-ministro Wael al Halqi da Síria, saiu ileso de um atentado que atingiu o comboio em que estava viajando na cidade de Damasco durante a segunda-feira. Este foi o primeiro ataque terrorista contra um membro do alto escalão do governo de Bashar Al-Assad desde o mês de julho do ano passado.

Durante a ação morreram um guarda-costas, três agentes de segurança e dois civis. O ataque ao chefe de governo ocorreu no bairro de Mazzeh, que é visto como um com maior quantidade de segurança e um dos mais protegidos na capital da Síria. A área contém diversos prédios do governo, embaixadas e também grandes empresas.

Conforme aponta o canal estatal Al Ikhbariya, o comboio que estava levando o chefe do governo chegou a ser atingido durante a metade do caminho que realizava para uma reunião que ocorreria em um prédio neste bairro. O carro que Halqi estava ficou completamente destruído, da mesma maneira que outros veículos e também construções próximas.

Mesmo após o impacto causado com a explosão, o primeiro-ministro ficou ileso deste atentado. Um pouco após, a televisão estatal síria e a agência de notícias Sana demostraram imagens de Halqi na reunião, o que demonstra que ele não chegou a se ferir com gravidade no ataque.

Em uma nota que a emissora divulgou, Halqui afirma que este atentado é prova do desânimo e do desespero que os grupos terroristas estão mostrando frente aos êxitos que o Exército sírio obteve durante o conflito. O Observatório Sírio de Direitos Humanos confirmou esta ação, embora não comentou qual era o estado de saúde do primeiro-ministro.

As informações deste ataque não podem ter confirmação por causa das restrições que o regime de Bashar Al-Assad faz para jornalistas estrangeiros e organizações internacionais na Síria.