Publicado em: sexta-feira, 12/08/2011

Primeiro-ministro britânico considera bloquear redes sociais

Em reunião no Parlamento nessa quinta-feira (11), o primeiro-ministro britânico, David Cameron, afirmou que considera a possibilidade de bloquear o uso das redes sociais no país para conter as manifestações de violência que vem acontecendo há uma semana. O motivo para isso seria o uso intenso do BlackBerry Messenger (BBM), serviço oferecido pelo telefone inteligente BlackBerry, e também da rede social de microblog Twitter. A empresa responsável pelo BlackBerry, a Research In Motion (RIM), afirmou que vai ajudar a polícia da maneira que for possível.

Durante seu pronunciamento perante o Parlamento, Cameron informou que “estamos trabalhando com a polícia, os serviços de inteligência e a indústria para ver se seria correto interromper a comunicação das pessoas via websites e serviços quando soubermos que eles estão conspirando para a violência, desordem e criminalidade.” A sessão foi marcada em caráter de emergência por conta da situação que dominou Londres, pois o Parlamento estava em recesso verão.

Ao mesmo tempo em que os recursos na internet foram usados para organizar os encontros violentos, as mesmas ferramentas também foram o meio de comunicação para definirem locais e horários para limparem a sujeira deixada pelos ataques. Foi criado um perfil no Twitter específico para isso, o @riotcleanup.

Após a sua criação, o perfil conseguiu reunir 18 mil seguidores em questões de horas e estava liderando a organização das operações de limpeza pela cidade. Aqueles que querem se mostrar voluntários para ajudar a causa usam a hashtag #riotcleanup e se identificam com outros interessados na rede social.