Publicado em: quinta-feira, 09/01/2014

Previsão de pouco crescimento no setor automotivo

Previsão de pouco crescimento no setor automotivoAs expectativas não são boas para setor automotivo. Depois de subir quase 10% em 2013 batendo record, a produção esse ano de chegar só até 0,7%, segundo a Anfavea (Associação das montadoras).

Luiz Moan, presidente da entidade, ainda afirma que as montadoras vão construir novas fábricas no país, fazendo com que as cotas de importação sejam “bastante significativas”, o que pode contribuir para um menor avanço da produção doméstica. E conclui que “parte da queda se deve à seletividade (sobre concessão) do crédito. Tenho convicção que em 2014 o estoque de crédito vai aumentar entre 4 e 5%, estimulando nossa atividade”.

“Normalmente, o setor cresce acima do PIB (Produto Interno Bruto). Estamos estimando um PIB para o Brasil de 2,5% em 2014, com um licenciamento de 1,1% de alta. Portanto, extremamente atípico”, afirma Moan. E ainda acrescenta, “queremos com o tempo ser também o 4º maior mercado produtor. E para isso não basta o mercado interno. É preciso termos competitividade para exportação”,

Os veículos que ficaram parados nos pátios das montadoras e concessionárias no ano passado foram suficientes para todo o mês de dezembro. Nível bastante considerável pelos analistas.

Com facilidade nos financiamentos a retomada nas vendas em 2014 tem como expectativa um crescimento de 5% no estoque de crédito.

Já com um IPI mais baixo para a compra de carro ajudou a elevar em 16,8% as vendas antes de novembro, a 353,8 mil unidades. Em comparação com dezembro de 2012, os licenciamentos caíram a 1,5%.

A Fiat disparou nas vendas de automóveis com licenciamento de 65,197 veículos no mês, depois ficou por conta da Volkswagen com 61.920 e General Motors chegando perto com 61.210 automóveis vendidos em dezembro. A Ford vem em seguida com vendas de 31.493 e por último a Renault com 25.830 unidades.