Publicado em: quinta-feira, 08/09/2011

Presidente russo defende transparência nas investigações sobre o acidente aéreo

O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, afirmou nesta quinta-feira (07) que a condução das investigações a respeito do acidente aéreo com a nave Yak-42, que caiu nesta quarta-feira (06), deve ser transparente e pública. A queda do avião resultou na morte de 43 das 45 pessoas que estavam viajando. O acidente aconteceu logo após a decolagem do avião. O presidente anunciou a decisão depois de uma reunião de emergência no gabinete com os outros representantes do governo.

De acordo com Medvedev, “é uma grave tragédia, um acidente de grande impacto. Tudo deve ser feito de maneira pública e transparente. O acidente foi um forte golpe a todo o país. A bordo (do avião) estava a equipe titular de um clube querido em Yaroslavl e em todo o país, que era um dos clubes mais bem-sucedidos de nosso país.” Os membros da equipe do clube eram 37 do total de passageiros, sendo que outros oito eram da tripulação.

As equipes destinadas para as operações de resgate informaram que conseguiram encontrar a maioria dos corpos das vítimas do acidente aéreo. Além de determinar que a investigação deve ser pública, o presidente russo também reconheceu a necessidade mudar a situação do transporte aéreo no país, pois este é o quarto acidente desde junho.

Os dois sobreviventes do voo foram identificados como um auxiliar do voo e um dos jogadores da equipe que estava a bordo, Alexander Galimov. Porém, os dois estavam em estado crítico e foram internados. O motivo da viagem era para chegarem na cidade de Minsk, onde jogariam a primeira partida da temporada.