Publicado em: sábado, 19/05/2012

Presidente dos EUA e da França defendem a permanência da Grécia com Euro

Barack Obama e François Hollande, os presidentes dos Estados Unidos e França, respectivamente, defenderam ontem, sexta feira (18), que é preciso combinar a disciplina fiscal usada em toda a Europa com as políticas de crescimento do continente. Na ocasião, os dois ainda destacaram a concordância de que a Grécia permaneça no euro.

O encontro entre os líderes na Casa Branca, resultou em na oportunidade de Hollande ratificar o planejamento de retirar as tropas francesas do Afeganistão ainda no final deste ano, o que seria, dois anos antes do calendário estabelecido pela Otan. Ele ainda afirmou ainda que a França continuará colaborando, mas de uma maneira diferente, para a transição do país.

Os dois presidentes realizaram um pronunciamento onde não foi permitido realizar perguntas. No momento, Obama afirmou que em conversou com Hollande sobre a possibilidade de apresentarem na Cúpula do G8 o debate sobre a maneira de conduzir, de maneira responsável, a consolidação fiscal, ligada a um programa de crescimento.

Situação do Euro

A complicada situação enfrentada na euro-zona tem sido assunto de máxima importância para toda a economia mundial, destacou o presidente norte americano. Hollande por sua vez, destacou que o crescimento precisa ser uma prioridade, acrescentando ainda que Obama e ele estão de acordo com a situação da Grécia, que precisa permanecer na zona do euro.

O encontro não foi marcado pela bilateralidade, já que, como o próprio presidente norte americano reconheceu que grande parte da discussão ficou no foco da análise da situação de crise na zona do euro.

De olho nas próximas eleições, em novembro, onde tentará a reeleição de um segundo mandato, Obama tem segundas intenções para que a zona do euro saia da crise, de forma que isso repercutiria favoravelmente para a economia dos Estados Unidos.