Publicado em: terça-feira, 29/04/2014

Presidente do São Paulo responde acusações de Paulo Nobre, do Palmeiras

Presidente do São Paulo responde acusações de Paulo Nobre, do PalmeirasEm entrevista coletiva realizada na manhã desta terça-feira (29), o presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, respondeu as declarações do mandatário do Palmeiras, Paulo Nobre, de que o Tricolor teria sido ‘antiético’ na negociação com o atacante Alan Kardec, que não entrou em acordo sobre a renovação com o Verdão e está apalavrado com o clube do Morumbi.

Aidar negou que a postura do São Paulo tenha sido antiética, em resposta a Nobre, chamou a atitude do presidente rival de ‘patética’ e confirmou o acerto com o Benfica, de Portugal, por Alan Kardec, por 4,5 milhões de euros (R$ 14 milhões). O acordo do jogador com o Tricolor terá duração de cinco anos.

Além de Aidar, o novo vice-presidente de futebol do São Paulo, Ataíde Gil Guerreiro, comentou que contratar atletas de outros clubes é uma prática normal. Em sua opinião, o Palmeiras demorou bastante para fazer um acordo com Kardec, e por isso, precisa de uma justificativa para seus torcedores.

Apesar do acerto, Alan Kardec, que pertence ao Benfica, tem contrato de empréstimo com o Palmeiras até o final de maio. Atualmente, o jogador recebe aproximadamente R$ 160 mil mensais. O desejo do atleta era de ganhar R$ 300 mil, entretanto, a diretoria do Verdão queria um acordo por produtividade.

Interessado na renovação, o atleta chegou a reduzir três vezes o pedido e havia fechado o negócio com o diretor do clube, José Carlos Brunoro, por R$ 220 mil. Porém, Paulo Nobre queria pagar ‘apenas’ R$ 200 mil, o que irritou os agentes do atacante.

Alan Kardec deve estrear pelo São Paulo somente após a Copa do Mundo

Como Alan Kardec pertence ao Benfica, só poderá entrar em campo pelo São Paulo após a reabertura da janela de transferências internacionais, a partir do dia 14 de julho. Sem rescindir contrato com o Palmeiras, o jogador ainda não pode assinar com o clube do Morumbi.