Publicado em: quarta-feira, 16/01/2013

Presidente do São Paulo afirma que desistiu oficialmente da contratação de Vargas

Presidente do São Paulo afirma que desistiu oficialmente da contratação de VargasO otimismo que a diretoria do São Paulo demonstrava para acertar a contratação do atacante chileno Eduardo Vargas, que estava no Napoli-ITA, acabou não se concretizando. Isso porque na noite da última segunda-feira (14) o presidente do tricolor, Juvenal Juvêncio, disse que as negociações para contratar por empréstimo um dos maiores destaques do futebol sul-americano em 2011 estão encerradas. A desistência aconteceu porque o Napoli fez um leilão e o São Paulo chegou ao limite daquilo que poderia propor.

Juvenal Juvêncio disse que estava tudo certo para que o jogador fosse emprestado por 18 meses (até a Copa de 2014) e o São Paulo pagaria parcelado 1 milhão de Euros pelo negócio. Depois disso, os dirigentes do clube italiano pediram 1,5 milhões de Euros (cerca de R$ 4 milhões) pelo empréstimo e o São Paulo aceitou. Depois o período diminuiu para um ano. Na sequência, eles queriam que o pagamento fosse a vista e por fim eles queriam uma cláusula que permitisse a liberação em caso de proposta na janela de transferência.

Desde o final de 2012 que o São Paulo está negociando a contratação do chileno Vargas. Segundo a direção, o jogador seria o substituto ideal do meia-atacante Lucas, que se transferiu para o Paris Saint-Germain. O otimismo era muito grande e os dirigentes até enviaram todos os documentos para a Itália para que o jogador assinasse. Mas de uma hora para outra o negócio não deu mais certo e agora é o Grêmio quem está bem próximo de anunciar a contratação do jogador.