Publicado em: terça-feira, 27/05/2014

Presidente do PMDB acusa PSDB de tentar comprar apoio por R$ 20 mi

Presidente do PMDB acusa PSDB de tentar comprar apoio por R$ 20 miNessa segunda-feira (26), o deputado federal e presidente do PMDB em Minas, Antônio Andrade, fez uma acusação ao PSDB de tentar comprar o apoio do PMDB nas eleições para o governo do Estado, pelo valor de R$ 20 milhões. Na reunião do diretório estadual, o deputado contou que o presidente do partido em Minas, o deputado federal Marcus Pestana, havia oferecido a ele o valor, e também a vaga na disputa pelo Senado.

De acordo com ele, todo este valor seria usado na campanha de candidatos do PMDB à Câmara dos Deputados e à Assembleia Legislativa. Depois da reunião, Andrade conversou com a imprensa e não citou novamente o nome de Pestana, mas apenas confirmou a proposta feita por meio de um “porta-voz” peemedebista. “Eu disse para eles que eu tenho que ajudar nossa bancada, que estou atrás de R$ 20 milhões e eles disseram ‘isso não é problema nenhum. Nós conseguimos os R$ 20 milhões para a ajudar os pré-candidatos a deputado’”, destaca. Já em questão a disputa do Senado, o presidente do PMDB garantiu que ele em se houver um acordo, ele será o candidato da aliança e não o ex-governador Antonio Anastasia (PSDB).

‘Uma insanidade’

Quando questionado sobre o assunto, o peemedebista classifica a acusação de Andrade “uma insanidade”. “Eu não tive nenhuma conversa com ele. Isso é um delírio, uma irresponsabilidade, uma calúnia. Se ele disse que eu falei isso, é um mentiroso. Nunca estive reunido com ele, até porque, sei da posição dele. Isso mostra a insegurança e o padrão que a campanha adversária está adotando”, relata.

Pestana ainda diz que, o PSDB estava esperando por um sinal de “abertura de diálogo” dos próprios membros do partido para que pudessem voltar a debater uma possível união na briga pelo Palácio Tiradentes. Segundo o deputado, ele pretende entrar na Justiça contra o presidente do PMDB.