Publicado em: quarta-feira, 23/11/2011

Presidente do Iêmen deve assinar acordo de renúncia nesta quarta-feira

O presidente do Iêmen, Ali Abdullah Saleh, desembarcou na Arábia Saudita para assinar um acordo de transferência do poder, de acordo com uma transmissão da televisão estatal do país. O documento que deve ser assinado por Saleh prevê que o atual líder do governo, no poder a 33 anos, deve transferir a autoridade ao vice-presidente em troca de imunidade judicial. Saleh fez diversas vezes a promessa de assinar o documento da transição desde quando as manifestações começaram, há oito meses.

De acordo com as informações concedidas pela TV estatal, Saleh chegou a Riad, capital da Arábia Saudita, mas não há detalhes sobre quando o documento será assinado. Segundo o enviado da ONU ao Iêmen, Jamal Bin Omar, “todas as partes” concordaram com os termos do documento e ele deve ser assinado ainda nesta quarta-feira (23). Porém, manifestantes iemenitas saíram às ruas para protestar contra o acordo, pois pedem que o presidente seja julgado.

Um dos gritos dos civis é “nem garantia nem imunidade”, fazendo referência às condições do acordo para que Saleh o assine. O presidente negou assinar o acordo em outras três ocasiões quando a proposta foi feita pelo CCG. Dessa vez, Saleh terá um mês para continuar no poder até renunciar e seus assessores também vão receber imunidade judicial.

No mês de junho, Saleh chegou a ficar ferido em um ataque contra o palácio presidencial e depois buscou tratamento na Arábia Saudita, onde ficou internado por três semanas. O presidente voltou ao país em setembro e surpreendeu a todos com o seu retorno.