Publicado em: quinta-feira, 29/12/2011

Presidente do Cruzeiro afirma que São Paulo não bancou o que prometeu por Montillo

A maior ‘novela’ de transferência do futebol brasileiro no final de 2011, a saída de Montillo do Cruzeiro para São Paulo ou Corinthians, ainda não terminou. O presidente da equipe mineira, Gilvan de Pinho, resolveu apimentar ainda mais o caso.

O mandatário que irá assumir o clube a partir do dia 1 de janeiro de 2012 resolveu revelar o teor das conversas que teve com dirigentes dos rivais paulistas. Segundo ele, o São Paulo fez uma proposta oficial, mas não conseguiu banca-la e desistiu do negócio.

Ele confirmou que o tricolor ofereceu os 10 milhões de Euros mais três jogadores, com exceção de Rogério Ceni, Lucas e Luís Fabiano. Mas o Cruzeiro queria o Casemiro e os dirigentes do São Paulo negaram afirmando que o volante valia mais de 8 milhões de Euros. Em contrapartida, o presidente do Cruzeiro questionou se o Casemiro vale isso imagine o Montillo. Dessa forma, o jogador que a equipe mineira queria o São Paulo não liberou.

Além disso, de Pinho revelou que o Corinthians não chegou a fazer nenhuma proposta oficial pelo jogador. Ele disse ainda que as informações de que o jogador já teria acertado salários e tempo de contrato são mentirosas e disse para os torcedores do Cruzeiro não se preocuparem que o jogador não irá sair.