Publicado em: sexta-feira, 23/09/2011

Google – Presidente do conselho da empresa nega manipulação nos resultados do sistema de buscas

O presidente do conselho da Google, Eric Schidt, negou nesta quarta-feira (21) que a empresa manipule o resultado das pesquisas realizada no seu site de buscas para favorecer o seu próprio pacote de serviços. Senadores dos Estados Unidos acusaram a gigante de buscas de manipulação, pois a Google teria se transformado em força dominante no seu segmento, o que vai contra os princípios da livre concorrência. Caso seja verdade, a Google poderá responder por abuso de poder.

Para mostrar o suposto abuso da Google, o senador pelo estado de Utah, Mike Lee, apresentou um gráfico mostrando uma grande quantidade de pesquisas que tem os produtos da Google sempre entre os três primeiros resultados indicados. Enquanto isso, os outros sites variam entre as possibilidades de serem colocados acima ou abaixo do link que leva ao produto procurado que é oferecido pela empresa. Portanto, o senador afirmou que parece que a Google vem “cozinhando” seus resultados.

Em defesa da empresa, Schmidt afirmou “Posso assegurar-vos, não interferimos nos resultados”. Além disso, o presidente do conselho garante que a Google está preocupada em manter o melhor serviço de buscas aos seus clientes e não em levar clientela aos seus outros produtos. Schmidt declarou que “não estou ciente de qualquer determinação ou ação no sentido de favorecer os produtos da Google”.

O senador de Connecticut, Richard Blumenthal, comparou o sistema de buscas da Google com uma corrida de cavalos. Para ele, a conclusão é que os cavalos da Google sempre vão ganhar em todas as pesquisas.