Publicado em: quarta-feira, 18/09/2013

Presidente Dilma Rousseff cancela viagem aos Estados Unidos prevista para Outubro

Presidente Dilma Rousseff cancela viagem aos Estados Unidos prevista para OutubroA presidente do Brasil Dilma Rousseff decidiu não viajar aos Estados Unidos, como estava previsto em sua agenda, a viagem estava prevista para dia 23 do mês de Outubro, o presidente dos Estados Unidos Barack Obama entrou em contato com Dilma para tentar evitar que a visita da presidente ao país fosse cancelada, porém não obteve êxito, Dilma disse à Obama que seria muito difícil manter a data.

A viagem de Dilma para os Estados Unidos já estava com previsão de acontecer, porém após a divulgação de dados que davam conta de que além da presidente a Petrobrás havia sido espionada, Dilma repensou se iria ou não proceder com sua agenda nos Estados Unidos, os dados de inspeção aos emails particulares da presidente e de alguns subordinados foi passada por Edward Snowden à uma emissora de televisão.

Após essas denúncias Barack e Dilma se encontraram em viagem à Rússia e Obama, em conversa com a presidente garantiu que lhe daria uma posição sobre as espionagens no Brasil, mesmo assim Dilma decidiu cancelar sua viagem aos EUA.

As denúncias feitas por Snowden, que se encontra asilado na Rússia, causaram polêmica em todo mundo, alguns declararam que essas atitudes dos Estados Unidos, como a espionagem que aconteceu no Brasil, ofendem o país, alguns declararam que são contra e até ofereceram apoio à presidente Dilma Rousseff, dizendo que essas atitudes ofendem diretamente a soberania do país, além de ser uma atitude desrespeitosa.

As espionagens feitas pelos Estados Unidos eram com a finalidade de prevenir ataques terroristas como os que atingiram as torres do World Trade Center, através dessas espionagens seria possível se antecipar a possíveis atitudes desses grupos que são contra aos Estados Unidos, porém alguns países declararam através de autoridades que o país presidido por Obama não pode se aproveitar da situação de investigar os terroristas para investigar outros países e autoridades sem autorização, de acordo com algumas declarações, isso gera um desconforto entre os países.