Publicado em: sexta-feira, 27/06/2014

Presidente da Ucrânia assina acordo com a União Europeia

Presidente da Ucrânia assina acordo com a União EuropeiaDepois de vários meses de conflitos e protestos entre Ucrânia e Rússia, o governo assinou um acordo de livre comércio com os países que compõem a União Europeia. O presidente ucraniano Pedro Poroshenko disse que o país pagou um alto preço nos últimos tempos. A assinatura do acordo aconteceu nesta sexta-feira, dia 27 de junho.

A partir de agora, a Ucrânia tem um acordo de livre comércio e cooperação política com a União Europeia. Esse passo significa uma ruptura entre Ucrânia e Rússia. O acordo foi assinado na sede da UE, em Bruxelas, na Bélgica. O antecessor de Poroshenko, Viktor Yanikovicht tinha se recusado a fazer qualquer aliança com a União europeia.

Depois disso, começaram as ondas de protestos no país. Viktor Yanikovicht foi destituído da presidência da Ucrânia e deu início ao confronto com a Rússia, que conseguiu anexar a região da Crimeia ao seu território no mês de março de 2014.

A Moldávia e a Geórgia assinaram acordos parecidos. Isso representa uma possibilidade de grande integração econômica com a União Europeia, que tem uma população de 500 milhões de pessoas. O acordo assinado entre UE e Ucrânia deixaram a Rússia atente. O país está temendo a perda da influência sobre os países que faziam parte das repúblicas soviéticas.

A União Europeia vê o acordo com os três países como algo inédito e que implicará na luta contra a corrupção e no desenvolvimento de um Estado de direito. A reunião em Bruxelas contou com a presença de 28 chefes de Estado, além do primeiro-ministro da Geórgia, Irakli Garibashvili, o primeiro-ministro da Moldávia, Yuri Leanca, e o presidente de Ucrânia Petro Poroshenko.

Poroshenko diz que esse momento é o mais importante para o país depois da independência, em 1991. Ele considera a aliança como algo positivo e que não foi feito com a intenção de prejudicar a Rússia. O acordo prevê a supressão de quase todas as barreiras alfandegárias entre os países.