Publicado em: segunda-feira, 19/09/2011

Presidente da Palestina deve pedir ao Conselho de Segurança da ONU adesão total nas Nações Unidas

O presidente palestino, Mahmud Abbas, anunciou nesta sexta-feira (16) que a Autoridade Palestina vai pedir ao Conselho de Segurança da ONU que o Estado Palestino tenha aceitação plena nas Nações Unidas. O pedido deve ser feito na semana que vem. Quando participou da Assembleia-Geral da ONU, que começou na quarta-feira (14), Abbas fez um discurso antes do início do evento e afirmou que o reconhecimento do Estado Palestino é um direito legítimo da sua população.

A adesão total ao Conselho de Segurança só pode ser garantida pelos 15 países membros da organização, dos quais cinco tem poder de veto. Caso o Estado Palestino fosse aceito, ele também teria direito a voto. Mesmo antes do pedido ser formalmente colocado, os Estados Unidos já ameaçaram que pretendem vetar o pedido, pois defendem que as negociações são a única maneira de estabelecer um Estado Palestino.

Ao mesmo tempo, Israel também argumenta que a iniciativa vai acabar em consequências ruins para os palestinos. Como justificativa, Abbas afirmou que não pretende voltar da ONU com independência total. De acordo com ele, o pedido será para reconhecer a Palestina dentro do território estabelecido em 1967, o qual abrange a Cisjordânia, a Faixa de Gaza e Jerusalém Oriental.

Além disso, Abbas defende que a medida não isolaria Israel, mas apenas as políticas israelenses. acabar com a ocupação” e transformar a relação entre as duas regiões em “uma relação entre dois Estados: um ocupado e o outro ocupante”. Abbas pediu à população que não tomem medidas violentas, pois isso prejudicaria atingir os objetivos.