Publicado em: terça-feira, 07/05/2013

Presidente da Conmebol sugere diminuir número de participantes na Libertadores, Brasil e Argentina perderiam 3 vagas cada

Presidente da Conmebol sugere diminuir número de participantes na Libertadores, Brasil e Argentina perderiam 3 vagas cadaO novo presidente Eugenio Figueredo da Confederação Sulamericana de Futebol (Conmebol), mostrou que está insatisfeito com o formato atual adota na Copa Libertadores da América. Depois de assumir a vaga que pertencia ao antecessor Nicolás Leoz, que renunciou alegando problemas de saúde, Figueredo pensa em alterações para as edições seguintes e dessa maneira reduzir a quantidade de clubes representantes de cada país. O objetivo, conforme aponta ele, é que o campeonato conte com equipes com melhor preparação para que o nível da competição aumente, assim como a arrecadação.

O dirigente apontou que é necessário que se faça um produto com maior competitividade para que se pague mais e falou que é necessário que haja uma quantidade de times que se eliminem no próprio país. Ele ainda acrescentou que devem jogar o melhor ou os dois melhores de cada país, ao invés dos três ou cinco, como ocorre atualmente.

Figueredo é ex-presidente da Associação Uruguaia e afirmou que devido a grande quantidade de partidas, o rendimento da arbitragem tem uma queda muito grande, pois são 138 partidas da Copa Libertadores e, por isso precisam de 150 quartetos de arbitragem, porém ele afirmou que o Continente conta com pouco material humano que tenha qualidade e por isso há um mal rendimento da arbitragem, pois diversos trios não tem capacidade para apitar, e segundo ele não existe tempo para que a excelência seja buscada.

Hoje a Copa Libertadores conta com 32 clubes na fase de grupos, onde 26 se classificam de maneira direta e seis depois de uma disputa de mata-mata. No início da edição deste ano, o Brasil era o país que contava com a maior quantidade de representantes, com o atual campeão Corinthians, além de Atlético-MG, Fluminense, Grêmio, Palmeiras e São Paulo. A Argentina tinha cinco equipes. Os outros nove países restantes poderiam colocar três equipes nesta disputa.