Publicado em: segunda-feira, 03/10/2011

Prêmio Nobel da Medicina concedido a descobertas sobre sistema imunológico

A Fundação Nobel anunciou os vencedores do prêmio Nobel de Medicina e Fisiologia nesta segunda-feira (03) em uma cerimônia realizada em Estocolmo. Os créditos pela descoberta vencedora foram divididos entre três pesquisadores: o americano Bruce A. Beutler, Jules A. Hoffmann, de Luxemburgo, e Ralph M. Steinman, do Canadá. O trio foi responsável por desvendar novos conhecimentos a respeito do sistema imunológico suficientes para mudarem a compreensão dessa área.

Em um comunicado divulgado pelo Instituto Karolinska, o comitê afirmou que “os premiados do Nobel deste ano revolucionaram nossa compreensão do sistema imunológico ao descobrir as principais chaves de sua ativação”. No caso de Beutler e Hoffman, os seus estudos descobriram proteínas que identificam micro-organismos invasores e automaticamente ativam o sistema de defesa do corpo. A pesquisa de Steinman identificou células dendríticas como únicas para ativarem e regularem as fases finais da resposta do sistema imunológico. Essa fase é quando o organismo “se livra” dos micro-organismos.

O início do estudo de Beutler aconteceu em 1996, quando o americano analisava moscas de frutas e como estas combatiam infecções. Dois anos depois, Hoffman fez o mesmo procedimento, mas desta vez com ratos. O resultado mostrou que o mesmo sistema acontecia nos dois tipos de seres vivos.

Enquanto isso, Steinman descobriu as células dendríticas em 1973, as quais são capazes de ativar as células T. Com isso, são produzidos os anticorpos que são responsáveis por guardar na memória as características de determinado micro-organismo e facilitam a defesa na próxima vez que o invasor for detectado.