Publicado em: quarta-feira, 10/08/2011

Premiê britânico autoriza uso de canhões de água contra manifestantes

Em resposta às quatro noites consecutivas de violência em Londres e outras cidades ao redor da capital da Inglaterra, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, informou nessa quarta-feira (10) que autorizou o uso de canhões de água para enfrentar os manifestantes. Para manter a segurança na noite de terça-feira (09), o premiê também havia informado que aumentaria o número de policiais nas ruas de seis mil para 16 mil homens.

Sobre a questão dos canhões, Cameron afirmou “apesar de em condições normais não precisarmos do uso deles, agora estamos aplicando um plano de emergência para que os jatos d’água estejam disponíveis as 24 horas.” Antes de liberar essa nova medida, o premiê havia liberado o uso de balas de borracha contra o manifestantes. Além disso, Cameron ressaltou que o aumento no número de policiais foi um dos fatores para que a noite de terça-feira fosse mais calma do que as outras.

Junto a Cameron, o subcomissário-assistente da Polícia Metropolitana de Londres, Stephen Kavanagh, também informou que eles estão se preparando para o pior novamente para essa noite de quarta-feira. De acordo com Kavanagh, essa é uma questão de dar a Londres o que ela merece e garantir a segurança e preservação da cidade.

Os protestos começaram após a morte de Mark Duggan, na quinta-feira (04), a qual foi consequência de um tiroteio com a polícia. No domingo (07), as primeiras manifestações violentas aconteceram em Londres e aos poucos foram sendo motivadas em outras cidades ao redor da capital. Os manifestantes atearam fogo nos carros, edifícios, quebraram janelas de estabelecimentos, além de saques.