Publicado em: sexta-feira, 14/06/2013

Prefeitura quer Google Glass e Waze para monitorar o Rio

Prefeitura quer Google Glass e Waze para monitorar o RioDe acordo com o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, uma proposta do uso do óculos futurístico já foi enviada a empresa Google.

A tecnologia do Google Earth Interprise e Mapas já são usadas no Centro de Operações Rio (COR). Ela é usada para a coordenação de algumas ações feitas pela Defesa Civil , CET-Rio, pela Guarda Municipal e feitas ainda por mais órgãos da cidade.

De acordo com o prefeito Eduardo Paes para o Centro de operações da cidade o Google Earth tem sido a base de todas as técnicas adotadas de monitoramento. As ferramentas monitoram dados para ajudar a ter informações sobre clima, transito e cuidar de áreas especiais de risco.

Já, o aplicativo Waze que atua com tráfego seria usado na coordenação evitando os enormes engarrafamentos que acontecem na cidade.

A cidade do Rio de Janeiro poderia ser a primeira cidade de todo o mundo a inaugurar o uso destas novas tecnologias, como os óculos inteligentes com realidade aumentada, o Google Glass, como uma ferramenta com utilidade pública de cunho oficial.

A ideia é que os agentes da prefeitura que circulam nas ruas da cidade usem o Glass para que as suas operações sejam mais ágeis e com as informações necessárias recebidas no próprio óculos.

O intuito de parceria com o Google não para ai, a outra ideia do prefeito do Rio é aderir também a ferramenta do Google, Coordinate, para auxiliar em muitos problemas do Rio e agilizar na solução deles. É uma plataforma de gerenciamento que é móvel e permitiria delegar muitas tarefas ao tempo que elas sejam solicitadas, agilizando as respostas, isso serviria bem acidentes, chuvas, entro outros.

O custo que teve o Google Earth Enterprise para o uso em um local varia de acordo com o tipo de local e instalação escolhida. O investimento feito pela prefeitura do Rio de Janeiro neste software não foi revelado.

Já o valor gasto com a manutenção de operações do COR , em seu total, é de cerca de R$ 1,5 milhão ao mês.