Publicado em: sábado, 21/01/2012

Pré-candidato republicano à presidência dos EUA se irrita com pergunta sobre casamento aberto

O pré-candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Newt Gingrich, começou o debate de quinta-feira (19) à noite irritado com uma pergunta do moderador do evento, John King, da CNN, que foi realizado na Carolina do Sul. Gingrich foi questionado sobre o fato de ter proposto um casamento aberto à sua ex-mulher, Marianne, quando ele mantinha um caso com outra nos anos de 1990. Este foi o último debate do partido antes das prévias.

Ao ser questionado sobre esse caso, Gingrich respondeu “estou horrorizado por você começar um debate presidencial com um assunto como este. Estou cansado da mídia de elite protegendo Barack Obama”. Além disso, Gingrich completou defendendo que é “falsa” a afirmação sobre ter pedido autorização para ter uma amante. Os adversário de Gingrich também foram envolvidos no assunto, pois o moderador perguntou se acreditavam que o passado de infidelidade do pré-candidato poderia comprometer suas chances durante a campanha.

No caso do ex-governador de Massachusetts, Mick Romney, a resposta foi “vamos aos assuntos reais”. Por sua vez, ex-senador da Pensilvânia, Rick Santorum, declarou “este país é um que tem muita compaixão”. Santorum, que é o pré-candidato que compete com Gingrich pelo voto dos mais conservadores sociais, aproveitou para falar sobre fé.

De acordo com a ex-mulher de Gingrich, que concedeu entrevista à ABC na quinta-feira, o pré-candidato mantinha uma amante no apartamento do casal. Marianne também contou que a amante era Callista Bistek, hoje atual esposa do representante republicano. Marianne afirma ter negado o pedido do ex-marido naquela época.