Publicado em: quarta-feira, 14/05/2014

Por meio de um comunicado representantes dos rodoviários dizem ser impossível ter 70% de pessoas trabalhando nesta quarta-feira

Por meio de um comunicado representantes dos rodoviários dizem ser impossível ter 70% de pessoas trabalhando nesta quarta-feiraApós o caos que se instaurou na cidade do Rio de Janeiro devido a paralisação do transporte coletivo, o sindicato da categoria declarou que será impossível cumprir a ordem judicial que decreta que 70% dos trabalhadores reassumam seus postos de trabalho já nesta quarta-feira.

Porém o que foi informado é que o número de funcionários que aderem A greve é justamente os 70% que a Justiça determina que retornem para suas atividades, uma próxima audiência está marcada para quinta-feira e segundo representantes da categoria os trabalhadores estão muito estressados com tudo o que está ocorrendo.

Os funcionários dentre motoristas e cobradores querem melhores condições de trabalhos, além de reajuste salarial e também nos valores do vale alimentação e também do vale refeição, os representantes dizem que não tem controle sobre todo o pessoal que participa da greve.

Uma outra paralisação já havia sido feita na semana passada, porém na primeira paralisação alguns ônibus do tipo “frescão” ainda circulavam pela cidade, já nesta segunda paralisação os usuários que dependem de ônibus tem de buscar alternativas para poderem chegar em casa ou irem até o trabalho, o problema é que com o aumento de pessoas buscando alternativas, nem mesmos os taxis estão dando conta do aumento no movimento.

As pessoas que precisam recorrer às vans que são legalizadas na cidade enfrentam, além do tempo de esperar porque muitas delas estão sempre cheias, as passagens também estão mais caras, já que houve aumento da procura por esses transportes, ou seja a passagem das vans que custava R$ 3 reais que é o mesmo preço do ônibus, passaram a custar R$ 10 reais, o que deixou muitos usuários de cabeça quente.

Aos que dependem de ônibus resta apenas esperar e torcer para que a greve chegue ao fim e que o transporte se normalize, porém segundo a categoria a paralisação ocorrerá durante as 48 horas que foram previstas no início da paralisação, com isso a população terá de aguardar a decisão que será tomada após a assembleia que irã ocorrer na noite desta quinta-feira.