Publicado em: quinta-feira, 08/12/2011

Polícia prende 33 acusados de roubo de madeira

Nesta quarta-feira, dia 7 de dezembro, as policiais civis de São Paulo, Bahia, Espírito Santo e Minas Gerais prenderam 33 suspeitos de furto de madeira, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e diversos outros crimes. Esta é a quarta etapa de uma operação que investiga, há um ano, o combate às máfias de madeira e carvão.

De acordo com o Núcleo de Repressão às Organizações Criminosas e à Corrupção (Nuroc), esta operação tinha como principal objetivo prender e capturar os bens dos beneficiados com o esquema. Segundo a polícia capixaba, mais de 40 empresas estão sendo investigadas e, cada uma, sonegou aproximadamente R$ 12 milhões em tributos.

Entre os acusados que estão em investigação, estão os donos de transportadoras, concessionárias de carros importados, empresários, donos de carvoarias e latifundiários. Desde que a operação começou, já foram apreendidos aproximadamente R$ 150 milhões em dinheiro e também em bens. Segundo o núcleo, o esquema lucrava com a madeira furtada, produção de carvão em carvoarias que não pagam taxas e descumprem as normas de trabalho.

As policias também apreenderam armas de fogo, documentos fiscais de empresas laranjas, tratores, caminhões e motosserras. Os membros da máfia serão acusados por formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, crimes ambientais, porte ilegal de armas, crime de receptação e ocultação de divisas.