Publicado em: sexta-feira, 12/08/2011

Polícia norueguesa procura por suposta câmera de vídeo que pode ter sido usada por atirador

A polícia norueguesa responsável pelas investigações sobre os atentados terroristas que aconteceram na Ilha de Utoya e no centro político da capital, a cidade de Oslo, informou que está realizando uma operação de busca para encontrar uma suposta câmera filmadora que poderia ter sido usada por Anders Behring Breivik durante o assassinato em massa no acampamento de jovens ligados ao Partido Trabalhista. O autor confesso teria dado a entender em seu manifesto publicado na internet que fez uso dessa ferramenta durante a operação.

De acordo com o procurador da polícia, Paal-Fredrik Hjort Kraby, “a câmara de vídeo é algo mencionado em suas declarações e no manifesto que publicou na internet. Por ora, não encontramos a câmera nos locais em que procuramos. Posso confirmar que ele usou entorpecentes ilegais. Não desejo comentar que tipo de produto, mas ele os consumiu.” Os indícios que levam a acreditar que o atirador fez uso de uma câmera surgiram também por depoimentos de testemunhas que sobreviveram, mas não se identificaram para prestar a informação.

O próprio acusado incluiu no seu manifesto a maneira como fez uso das substâncias antes de se dirigir ao acampamento. Até o momento, sabe-se que Breivik usou esteróides, mas o procurador da polícia indica que outras substâncias foram usadas em conjunto, sendo estas as quais ele prefere não citar.

Ao mesmo tempo, o advogado de Breivik afirmou que o uso dos esteróides teriam como objetivo mantê-lo “forte, eficaz, alerta” ao longo dos ataques planejados. Considerando as vítimas dos dois atentados, 77 pessoas foram mortas.