Publicado em: quarta-feira, 14/03/2012

Polícia Federal faz operação para impedir contrabando de agrotóxicos no RS

Na manhã desta quarta-feira (14), a Polícia Federal deflagrou a Operação Salamanca, cujo objetivo é acabar com o contrabando de agrotóxicos que entram no país por meio da fronteira do Rio Grande do Sul com o Uruguai, além de combater o uso dos produtos nas plantações brasileiras. Até a tarde desta quarta, haviam sido presas 23 pessoas, seis delas em flagrante. Ainda existem três suspeitos que estão foragidos.

Também foram encontradas armas e outros produtos estrangeiros. Os mandatos de busca e apreensão foram cumpridos em cidades como São Borja, Itaqui, Quarai, Alegrete e Manoel Viana. Além do contrabando, o grupo é investigado por outros crimes como receptação, crimes contra o meio ambiente e formação de quadrilha.

Na primeira fase da operação, os policiais já haviam prendido outras 23 pessoas em flagrante, além de apreender uma aeronave, 21 carros e aproximadamente cinco toneladas de agrotóxico. O valor da mercadoria e dos bens apreendidos chegou a R$ 3 milhões, segundo informações da Polícia Federal. Os agentes também informaram que foram pagos mais de R$ 100 mil em fianças.

Mais de 250 policiais participam da Operação Salamandra, além de servidores públicos da Brigada Militar, da Polícia Rodoviária Federal, do Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis) e da Receita Federal. Ainda houve apoio da Justiça Federal, Defesa Civil e do Ministério Público Federal. Os agentes possuem dois helicópteros para fazer o acompanhamento das ações pelo ar. A investigação está ligada à Operação Sentinela, que permanentemente faz ações de inteligência policial e fiscalização na região da fronteira.