Publicado em: sábado, 24/11/2012

Polícia Federal desarticula organização criminosa do governo que fraudava pareceres técnicos

Polícia Federal desarticula organização criminosa do governo que fraudava pareceres técnicosA Polícia Federal (PF) realizou nesta sexta-feira (23) busca e apreensão no escritório da Presidência da República na cidade de São Paulo na Operação Porto Seguro, que tinha objetivo de desarticular uma organização criminosa que estava infiltrada em vários órgãos federais para que obtivesse pareceres técnicos com fraude para que assim beneficiasse interesses privados.

Fora o gabinete da Presidência na capital paulista, a PF também esteve na sede da Advocacia Geral da União (AGU) na capital federal. Com esta ação, ocorreram a prisão de seis pessoas e outras 18 foram indiciadas.

Esta investigação no gabinete da Presidência não tem relação com um esquema de corrupção que envolva a Presidência da República, e sim com Rosemary Novoa de Noronha, chefe de gabinete na capital do estado de São Paulo, que é uma das pessoas que foram indiciadas nesta operação.

Rosemary era secretária de Lula em viagens para fora do país e teve responsabilidade na nomeação do diretor da Agência Nacional de Águas (Ana), Paulo Vieira e de Rubens Vieira da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Tanto os dois quanto o empresário Marcelo Rodrigues Vieira, que são irmãos, foram presos. Outros que foram detidos de maneira temporária são os advogados Marcos Antônio Negrão Martorelli e Lucas Henrique Batista, em Santos, e Patricia Santos Maciel de Oliveira, na capital federal. Patrícia já está livre.

A PF indiciou Rosemary depois que ela prestou depoimento na capital paulista de manhã. Ela foi acusada de fazer tráfico de influência. Rosemary indicava pessoas para as empresas do governo e ganhava presentes por isso, desde viagens, passagens aéreas até camarotes durante o carnaval.

A PF quis apreender informações de computadores, porém Rosemary reagiu de maneira enérgica e ameaçou avisar a presidência. A Polícia Federal então copiou os arquivos.