Publicado em: sexta-feira, 13/01/2012

Polícia Civil investiga atentado em Fórum de Rio Claro

A Polícia Civil da cidade de Rio Claro, no interior de São Paulo, iniciou as investigações para tentar descobrir quem enviou uma bomba para a juíza Cynthia Andraus Carreta, diretora do fórum do município. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado, uma funcionária do fórum encontrou um pacote endereçado à juíza em uma mesa que estava no corredor da sala em que ela trabalha. Isso aconteceu nesta quinta-feira (12), por volta das 13h.

A funcionária perguntou para um guarda civil quem havia deixado o embrulho no local, mas ele não soube a resposta. Quando outros dois guardas abriram o pacote, acionaram a bomba. Os dois ficaram feridos e foram encaminhados ao pronto socorro da cidade. A bomba caseira foi fabricada utilizando pregos e parafusos e estava embrulhada em um pacote com desenhos de Natal.

Ophir Cavalcante, presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), divulgou um comunicado onde manifestava seu apoio à juíza. Além disso, ele cobrou apuração imediata das autoridades sobre o caso e pediu a punição dos responsáveis. Na nota, ele disse que é inadmissível um juiz trabalhar sob ameaças e medidas de proteção especiais.

Cavalcante ainda citou o caso da juíza Patricia Acioli, em agosto do ano passado, que foi assassinada por investigar as milícias no Rio de Janeiro, dizendo que ataques como esse mostram que os bandidos estão cada vez mais ousados e afirmou que as organizações criminosas vem se tornando cada vez mais uma ameaça para o exercício do poder Judiciário.