Publicado em: quarta-feira, 07/11/2012

Polícia afirma que ex-chefe tramou sequestro da irmã de Hulk

Polícia afirma que ex-chefe tramou sequestro da irmã de HulkHoje (7) de manhã a Polícia Civil de Campina Grande resolveu dar mais detalhes sobre como se deu o sequestro da irmã do jogador Hulk, Angélica Aparecida Vieira de Sousa, que tem 22 anos. Na entrevista coletiva a polícia confirmou que o caso foi planejado pelo chefe da jovem na época, quando trabalhava em um restaurante. O crime foi organizado com a ajuda de um candidato á vereador. Angélica é estudante do curso de Nutrição e era funcionária no restaurante de Hélio Pereira da Silva. Para os investigadores o empresário estava passando por dificuldades financeiras e procurou uma solução em conjunto com Rodolfo Sinfrônio, que foi candidato a vereador pelo partido PSD nas últimas eleições. Em uma conversa entre eles surgiu a ideia de que fosse realizado o sequestro de Angélica, já que a grana paga pelo resgate dela significaria retirar o nome dos dois do vermelho. Henry Fábio, que é o titular da delegacia de Roubos e Furtos afirmou que o plano foi concretizado no dia 5 (segunda-feira), e Rodolfo forneceu o seu próprio carro (uma Blaser) para que auxiliasse no rapto. Fábio ainda afirmou que não houve nenhum tipo de estouro de cativeiro onde a garota era mantida e que no decorrer das investigações os envolvidos procuraram preservar a vida da vítima antes de pensarem em agir de maneira brusca e impensada. Para ele a polícia agiu de maneira correta, já que no decorrer do processo os criminosos se sentiram acuados e ela conseguiu fugir, já que um dos bandidos facilitou a saída dela do local. Os três bandidos se desentenderam por causa do valor que cobrariam no resgate. O valor inicial que seria pedido pela quadrilha ficaria e torno de R$ 300 mil, mas o valor não chegou a ser pago. Eles mantiveram Angélica em uma casa que foi alugada próxima ao local do sequestro, e a duração do aluguel ficou em 30 dias.