Publicado em: segunda-feira, 07/11/2011

Polícia abre inquérito para investigar agressão à repórter da Globo

Na última segunda-feira (31), a repórter Monalisa Perrone realizava um link ao vivo para o Jornal Hoje quando foi interrompida bruscamente por dois rapazes, quando a transmissão foi interrompida. O 4º Distrito Policial de São Paulo abriu um inquérito para apurar o caso de agressão.

A repórter estava em frente ao hospital Sírio Libanês, para oferecer informações sobre a primeira sessão de quimioterapia do ex-presidente Lula. Ela iniciou a fala e enquanto o câmera mostrava a frente do local, um rapaz chega correndo e empurra a repórter, ao mesmo tempo em que outro surge na tela gritando.

A imagem volta aos estúdios, no qual os âncoras do Jornal comentam o acontecimento. Paulo Tucci, delegado da DP do bairro Consolação, declarou que a repórter compareceu à delegacia no mesmo dia, onde foi registrado um boletim de ocorrência e realizado um exame de corpo de delito. Com isso, foi aberto um inquérito para investigar o caso.

Os rapazes do vídeo são Rodolfo Gouveia Lima e Thiago de Carvalho Cunha e ambos são suspeitos de lesão corporal. Eles foram intimados a ir até a DP prestar depoimento. Rodolfo afirma que ocorreu um mal entendido. “Foram os seguranças [da Globo] que nos empurraram e eu fui parar em cima dela”.