Publicado em: sábado, 23/06/2012

PM é morto em Ferraz de Vasconcelos

Um policial militar foi assassinado a tiros durante a manhã deste sábado (23), em Ferraz de Vasconcelos, localizado na Grande São Paulo. De acordo com as informações da PM, o cabo Joaquim Cabral de Carvalho não estava em horário de serviço e estava com roupas civis quando os criminosos o abordaram.

O crime aconteceu na rua Godofredo Osório Novaes, em torno das 6h10. O policial trabalhava na corporação havia quase 30 anos, era casado e possuía quatro filhos. Até agora nenhum suspeito foi preso.

Ainda na mesma madrugada, criminosos atearam fogo em um carro e tentaram joga-lo em uma base móvel da PM no bairro Serraria, em Diadema, também na Grande SP. O veículo acabou desviando e bateu em outro carro que estava estacionado.

Agora já são seis o número de policiais mortos sem estar em horário de trabalho, nos últimos dez dias. Suspeita-se que as mortes são retaliação da
facção criminosa PCC contra a Rota, que assassinou seis homens no final de maio, na zona leste da capital paulista. Suspeita-se também que a transferência de um dos chefes do PCC para o presídio de Presidente Bernardes, tenha contribuído para os ataques.

Sendo assim, a Polícia Militar de São Paulo está em estado de alerta por causa dos ataques a bases da corporação e às mortes de PMs. Aqueles que trabalham no setor administrativo farão o reforço do policiamento nas ruas e as folgas de todos os integrantes da tropa não acontecerão.