Publicado em: sexta-feira, 16/12/2011

Pimentel acusado de receber pagamento por palestras que nunca foram feitas

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, foi alvo de novas denúncias na quinta-feira (15) após publicação do jornal O Globo. Dessa vez, o ministro é acusado de nunca ter feito palestras pelas quais recebeu o valor de 1 milhão de reais. O compromisso havia sido agendado com a Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), mas, de acordo com a apuração do jornal, Pimentel não viajou às cidades da Fiemg.

Para chegar a essa conclusão, o jornal fez um levantamento com representantes da Fiemg em diversas cidades-polo de Minas Gerais, e, de acordo com as fontes que foram ouvidas, o ministro nunca compareceu nas regiões. As palestras havia sido agendadas em 2009, mesmo ano em que recebeu 1 milhão de reais em contrato assinado com a mesma Federação para prestar serviços de consultoria com a sua própria empresa, P-21. O início das denúncias contra Pimentel começou com suspeitas de irregularidades nos serviços da sua empresa.

O ex-presidente da Fiemg, Robson Andrade, teve que citar as palestras para justificar o gasto com o ministro, mas tentou defender Pimentel. “Quanto vale um dia de conversa com a pessoa que tem conhecimento estratégico sobre como trabalhar com o governo?”, perguntou Andrade.

A oposição vem tentando aprovar um pedido de convocação de Pimentel para depor perante o Congresso, mas a base governista tem apoio para rejeitar os requerimentos. Até então, as acusações contra o valor recebido com a sua empresa dizia respeito ao período em que Pimentel não ocupava nenhum cargo público.