Publicado em: quinta-feira, 12/01/2012

PGR encaminha pedido para investigar Bezerra a primeira instância do MPF

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, decidiu encaminhar o pedido feito pelo DEM para investigar o ministro Fernando Bezerra Coelho (Integração Nacional) para a primeira instância do Ministério Público Federal. Gurgel defende que o caso deve ser levado à primeira instância, pois não há indícios de prática de crime até o momento. A partir disso, se a Procuradoria Regional do Distrito Federal entender que há irregularidades, Bezerra poderá ser processado por improbidade administrativa.

As acusações que levaram o DEM a pedir a investigação foram: favorecimento no repasse de recursos de combate a enchentes para Pernambuco, o privilégio dado ao seu filho na liberação do maior volume de emendas parlamentares da pasta em 2011, e as acusações de que Bezerra teria ignorado o decreto antinepotismo ao manter o irmão, Clementino Coelho, presidente da Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba) durante quase um ano.

O ministro deve comparecer nesta quinta-feira (12) a uma comissão no Congresso para prestar depoimento. A reunião foi acordada entre Bezerra e o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), para que o ministro comparecesse voluntariamente. Com isso, os requerimentos protocolados pela oposição talvez não sejam votados pela comissão.

Bezerra chegou a se encontrar com a presidenta Dilma Rousseff (PT) para discutir o caso das acusações e declarou que conta com a sua “confiança”. A comissão é governista, sendo que a oposição tem apenas quatro cadeiras. A reunião vai ser liderada pela comissão por conta do recesso do Congresso, que deve durar até fevereiro.