Publicado em: terça-feira, 18/02/2014

Petrobras retorna à Formula 1 após cinco temporadas

Petrobras retorna à Formula 1 após cinco temporadasNesta terça-feira, 18 de fevereiro, a Petrobras anunciou seu retorno à Formula 1, após ficar de fora da principal competição automobilística do planeta por cinco temporadas. A empresa assinou contrato de parceria com a Williams, equipe que terá Felipe Massa na temporada de 2014.

Neste ano, o acordo ainda é relativamente limitado, ficando restrito à exibição da marca nos carros da Williams. Somente em 2015 a Petrobras voltará a fornecer combustível para a equipe. Por enquanto, não foram revelados os valores do contrato.

Parceria antiga

A parceria entre Williams e Petrobras é antiga. A empresa brasileira já forneceu combustível para a equipe por onze anos. Neste período, de acordo com comunicado da Petrobras, houve um avanço significativo no segmento de desenvolvimento de produtos, especialmente a gasolina Podium. A Petrobras afirmou, também, que a Formula 1 exige altos padrões de qualidade, o que estimula investimentos cada vez maiores em tecnologia.

Petrobras e Williams atuaram juntas entre os anos de 1998 e 2008. Neste período, a empresa brasileira também foi fornecedora de combustíveis para outras equipes, como Toyota e BMW, além de equipes que tinham motores da Cosworth.

Frank Williams, dono da Williams, também se mostrou muito otimista com o retorno da parceria com a Petrobras. O dirigente ressaltou a competência da Petrobras e se disse ansioso para recomeçar os trabalhos com a empresa.

Patrocínio

Segundo a Petrobras, na temporada de 2014 a logomarca da empresa ficará exposta nas laterais dos carros da Williams, além do macacão dos pilotos, boxes e roupas dos engenheiros. A Williams deve apresentar, nesta quarta-feira, a pintura oficial dos modelos que disputarão a temporada. De acordo com a revista Autosport, especializada em automobilismo, a Martini deve ser a principal patrocinadora da Williams nesta temporada.

Temporada 2014

A temporada de 2014 da Formula 1 se inicia na Austrália, com o Grande Prêmio de Melbourne, no dia 16 de março. Neste ano, diferente das temporadas anteriores, o GP de Interlagos não será o último do ano. A prova brasileira acontecerá no dia 9 de novembro, com encerramento da temporada duas semanas depois, em Abu Dhabi.

Neste ano, serão disputadas 19 provas. Após duas temporadas com domínio asiático na quantidade de GPs, a Europa voltou a ter mais corridas. Em 2014, oito provas serão disputadas na Europa, enquanto a Ásia receberá seis.

Outra mudança relevante em 2014 é a atribuição de pontos em dobro na prova final, com o objetivo de aumentar a competitividade na reta final da temporada. Esta mudança foi motivada, principalmente, pelo amplo domínio de Sebastian Vettel, da Red Bull, nas últimas quatro temporadas. Contudo, independente da pontuação final, a Red Bull tem dado a impressão de que está um pouco menos à frente de suas concorrentes, em relação às temporadas anteriores. Por isso, há uma grande expectativa de que a temporada de 2014 da Formula 1 volte a ser mais competitiva. Outra medida adotada pela FIA foi a estipulação de um teto no orçamento das equipes, que começará a valer em 2015.