Publicado em: segunda-feira, 27/02/2012

Petrobras pretende elevar preço de combustíveis

Segundo a presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, a companhia precisará elevar os preços dos combustíveis. Por enquanto a Petrobras tem controlado o valor para proteger os consumidores, mas o aumento deve acontecer em função das altas do petróleo.

Em entrevista, a presidente salientou a necessidade de expandir a capacidade interna de produção para que o Brasil não seja tão afetado pela volatilidade do mercado internacional. Com a crise, o valor do barril de petróleo aumentou em todo o mundo.

O governo tem mantido o preço da gasolina estável nos últimos oito anos, mas essa prática tem pontos positivos e negativos para a empresa. Quando o preço cai, a companhia se beneficia, mas quando aumenta, como têm ocorrido nos últimos meses, há grandes perdas. Atualmente o país ainda precisa importar combustível para conseguir atender a demanda interna.

Segundo Foster, não é possível que toda a volatilidade do mercado chegue ao consumidor, mas neste momento há necessidade de elevar o preço nas bombas. Para a presidente da Petrobras, neste momento fica inviável não repassar o aumento aos consumidores, pois a defasagem entre o valor nacional e internacional é bastante grande e vem causando efeitos negativos à empresa.

Empresa prevê aumento na produção nacional

O consumo de combustíveis aumentou no país. Com isso, a dependência por produtos refinados do petróleo de outros países também. Mesmo com o aumento interno da produção, a Petrobras não consegue produzir o suficiente. Atualmente a sua produção nacional está próxima de dois milhões de barris por dia. Com a demanda em constante aumento, a empresa deve investir 225 bilhões de dólares para triplicar a produção para seis milhões de barris de petróleo por dia. Essa meta deverá ser alcançada até 2020.