Publicado em: sexta-feira, 21/02/2014

Petrobras inicia produção em poço do pré-sal com 33 mil barris por dia

Petrobras inicia produção em poço do pré-sal com 33 mil barris por diaComeçou na última quinta-feira (20) a produção em um novo poço do pré-sal. Localizado no campo de Sapinhoá, bacia de Santos, o poço tem vazão de 33 mil barris de petróleo por dia, ficando entre os que mais produzem no Brasil, e muito acima da média mundial. Até o final de março, outro poço no mesmo campo deve ser interligado à plataforma, segundo a Petrobrás.

A estatal ainda prepara a conexão de vários outros poços em Santos. O “ramp-up” dos campos Sapinhoá e Lula Nordeste atrasou por problemas com fornecedores, mas ainda está dentro do prazo máximo previsto. Ao todo, serão 9 poços conectados em Sapinhoá e 11 em Lula Nordeste. Em pleno funcionamento, cada poço deve atingir a capacidade de 120 mil barris de petróleo por dia.

Outros projetos atrasados devem, juntamente com o início da operação de projetos já previstos para este ano, ampliar a produção no pré-sal em todo o país. Em dezembro de 2013, a produção no pré-sal foi recorde, com mais de 346 mil barris de petróleo por dia, além de um volume superior a 12 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia. No total, o pré-sal produziu 422,1 milhões de barris de óleo equivalente por dia, registrando alta de 2,5% em relação ao novembro.

Chamou a atenção

A grande capacidade de produção do pré-sal no estado de São Pauloatraiu olhares de grandes empresas do Reino Unido. Um encontro na última quinta-feira, no Palácio dos Bandeirantes, reuniu o governador Geraldo Alckmin, o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa e os presidentes da Rolls Royce, Diageo, ARUP, Shell, BT Global e outras companhias de destaque internacional.

Santos é uma das cidades mais importantes no pré-sal, e foi escolhida pelo Estado como centralizadora deste tipo de investimento. A expectativa é fazer com que a cidade se torne o coração do pré-sal, e que o dinheiro que entrar com essa visibilidade do município o traga benefícios e evolução estrutural, financeira e de qualidade de vida para a população.