Publicado em: terça-feira, 25/02/2014

Petrobras gastará 140% mais com importação de combustível até 2020

Petrobras gastará com importação de combustível até 2020Há quase 10 anos, o país anunciou em todos os meios de comunicação que havia atingido a autossuficiência na produção petrolífera, no entanto, devido ao consumo excessivo, nota-se que a Petrobras mais importa do que exporta petróleo, e se vê endividada.

Além disso, a produção de óleo e gás natural caiu 2,5% apenas em 2013, vindo a ser a segunda queda seguida e a menor taxa de extração desde 2008. O lucro da empresa também não é dos melhores, no terceiro trimestre de 2013, o lucro da estatal brasileira foi de R$ 3,395 bilhões, representando um decréscimo de 45% comparado ao mesmo período do ano retrasado.

Parte da dívida da estatal brasileira ocorre porque o país precisa exportar petróleo de outros países, sobretudo Oriente Médio e Venezuela, e segundo o Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE), a perspectiva é de que o país gaste 140% a mais até 2020, passando para um gasto anual de 30 bilhões de dólares. Levando em consideração que as exportações brasileiras caíram mais de 35% apenas no ano passado.

Nos últimos anos, a Petrobras tem recorrido a empréstimos a fim de equilibrar a balança comercial, e aumentar o número de perfurações e plataformas. Até 2017, o Governo Federal espera investir mais de 236 bilhões de dólares, este é o maior plano de investimento do planeta. Porém, o que caiu também foi o valor das ações, até 2008, a empresa chegou a ser cotada a R$50 na Bovespa e hoje não consegue ultrapassar os R$14.

A companhia usa o pré-sal como uma carta na manga, mas ainda não sabemos se a produção de petróleo conseguirá ser superior a 2,5 milhões de barris por dia e até 2020 atingir o patamar de quatro milhões de barris ao dia.

Os leilões de alguns poços são considerados por analistas como uma forma do Governo Federal conseguir fundos para dar início à retomada, mas que ainda devem ser analisados com cautela.