Publicado em: terça-feira, 28/02/2012

Petrobras confirma terceiro vazamento em um mês

A Petrobras confirmou outro vazamento em uma de suas plataformas. Este já é o terceiro problema anunciado pela estatal em pouco menos de um mês. No anúncio feito na sexta-feira (24), a Petrobras disse que aproximadamente 70 litros de água oleosa vazaram da plataforma Cidade de Santos, localizada no campo de Uruguá, na Bacia de Santos. O vazamento, segundo a nota, ocorreu no dia 18 de fevereiro.

Segundo a Petrobras, a plataforma onde ocorreu o vazamento é operada pela Modec. Assim que foi detectado o vazamento, a Modec imediatamente informou a estatal e a Marinha. Para conter os problemas gerados pelo acidente, foram mobilizados dois barcos e uma aeronave. A empresa informou que, ao final do dia, já não era possível ver a água oleosa que vazou.

Crescimento das operações aumenta risco de acidentes

Além desse acidente, foram detectados outros dois no período de menos de um mês. No final do mês de janeiro, um volume equivalente a 160 barris vazou de uma tubulação, na Bacia de Santos. Logo depois, em pouco mais de duas semanas, outro problema foi registrado na plataforma P-43, na Bacia de Campos. Isso é resultado, segundo o diretor de Tecnologia e Inovação do Instituto de Pós-Graduação em Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe/UFRJ), Segen Estefen, do aumento da quantidade de operações no pré-sal brasileiro, pois com o crescimento das atividades, consequentemente, se elevam também os riscos de acidentes.

Na perspectiva de Estefen, o Brasil necessita buscar excelência na proteção ambiental da mesma forma que temos desenvolvido tecnologias para contribuir com a exploração e produção de petróleo. É necessário, segundo ele, deter mais esforços na proteção ambiental e para que isso aconteça deve-se aumentar a confiabilidade dos equipamentos e das atividades desenvolvidas nas operações das plataformas de extração.