Publicado em: quinta-feira, 29/08/2013

Pesquisadores acreditam que brócolis pode ajudar a frear avanço da artrose

Pesquisadores acreditam que brócolis pode ajudar a frear avanço da artroseDe acordo com uma pesquisa desenvolvida por cientistas da Grã-Bretanha, quem come brócolis no seu dia a dia pode diminuir ou então até prevenir casos de artrose. Após os estudos em laboratório, no qual os pesquisadores obtiveram êxito, agora uma equipe de cientistas da Universidade de East Anglia, que fica localizada na Inglaterra, passará a fazer testes em humanos para conferir se a ingestão de brócolis é realmente eficaz para melhorar casos da doença.

Os pesquisadores fizeram testes em células e também em ratos e com isso descobriram que um composto que pode ser encontrado no brócolis, mas também em outros alimentos como o repolho e a couve de bruxelas, faz com que uma enzima, que é responsável por causar danos à cartilagem, seja bloqueada.

Agora, para avaliar se o mesmo feito acontece nos humanos, os pesquisadores recomendaram a 20 pacientes que estão participando da pesquisa que comam todos os dias uma dose de um brócolis conhecido também como Beneforte. Esse brócolis possui mais nutrientes que o brócolis comum, já que foi criado a partir do cruzamento do brócolis normal com um brócolis selvagem oriundo da Sicília.

Como funciona

Segundo os estudos, o corpo humano transforma o glucoraphanin, que é o composto encontrado no brócolis, em outro composto, chamado sulforafano, e que tem a função de proteger as articulações.

Os voluntários que estão participando da pesquisa passarão pela dieta da ingestão diária de brócolis por duas semanas. Depois disso, eles passarão por uma cirurgia para reparação dos joelhos com artrose.

Depois disso, a equipe de pesquisadores fará exames no tecido removido para conferir se a dieta com brócolis surtiu algum efeito (e que tipo de efeito) no tecido que foi removido.

A ingestão de brócolis que está sendo recomendada para os pacientes é de 100 g por dia, o que segundo a pesquisadora responsável pelo estudo, é um bom punhado de brócolis, uma quantidade que, qualquer pessoa ficaria feliz em comer no dia. Mesmo sabendo que a quantidade do composto ingerido em duas semanas é pequeno para causar grandes mudanças nos pacientes voluntários, a expectativa é de que essa quantidade seja o suficiente para comprovar que a variedade de brócolis com mais nutrientes traz realmente benefícios para os seres humanos.