Publicado em: sábado, 01/02/2014

Pesquisa sugere que mortes precoces de homens na Rússia sejam associadas ao consumo de álcool

Pesquisa sugere que mortes precoces de homens na Rússia sejam associadas ao consumo de álcoolBebidas alcoólicas consumidas em excesso, principalmente no que diz respeito à vodca, pode ser a causa de um número elevado de mortes precoces atingindo os homens na Rússia. Segundo estudo publicado recentemente pelo jornal “The lancet”, 25% dos homens russos, ou seja, ¼ da população masculina do país morre antes de atingir os 55 anos de idade, sendo que a maioria das mortes foram causadas pelo consumo excessivo de álcool.

Segundo o estudo, entre os homens que morrem antes de completar 55 anos por conta de álcool, os motivos são doenças hepáticas, intoxicações ocasionadas pela bebida alcóolica, e brigas e acidentes que acontecem pela embriaguez.

Vale destacar que o estudo que foi realizado recentemente na Rússia é o maior nessa categoria no país, já que o investimento para a sua realização foi grande. Entre os envolvidos, destaca-se os pesquisadores do Centro de Pesquisa do Câncer da Rússia, a OMS (Organização Mundial da Saúde) francesa e a Universidade de Oxford. Juntos, os pesquisadores fizeram o acompanhamento dos padrões de consumo de álcool de exatamente 151 mil adultos, em três diferentes cidades da Rússia por até 10 anos.

“As taxas de mortalidade dos russos têm flutuado descontroladamente nos últimos 30 anos, na medida em que as restrições ao álcool e a estabilidade social variaram sob os presidentes (Mikhail) Gorbachev, (Boris) Yeltsin e (Vladimir) Putin. A vodca foi o principal fator determinando essa variação no número de mortes “, afirma Richard Peto, um dos autores do estudo e professor de Oxford.

Comparativo

Enquanto isso, a mesma pesquisa realizada no Reino Unido definiu que 7% dos homens morrem pela mesma causa. Já no Brasil, 37% da população masculina nem chega à faixa dos 55 anos, e o principal motivo é a violência.

Segundo outro estudo, cada russo bebe aproximadamente 13 litros de álcool puro anualmente, dentre os quais 8 são destilados, como a vodca. Já no Brasil, esse número é de 9,2 litros por adulto, sendo 54% destinado à cerveja e 40% aos destilados.