Publicado em: terça-feira, 03/06/2014

Pesquisa revela gene do Câncer de Mama que pode aumentar as chances de desenvolvimento de câncer de Pulmão

Pesquisa revela gene do Câncer de Mama que pode aumentar as chances de desenvolvimento de câncer de PulmãoUma pesquisa que teve seus resultados publicados na revista Nature Genetics revela que gene que existem no câncer de mama pode significar um aumento de duas vezes nas chances de um indivíduo que fuma desenvolva câncer de pulmão, com a realização dessa pesquisa podem ser sugeridos tratamentos bem como identificar os indivíduos que tem maiores chances de desenvolver a doença.

De acordo com especialistas que integraram os estudos, os dados apresentados na pesquisa dão evidências maiores sobre a propensão genética e hereditária ao desenvolvimento do câncer de pulmão, de acordo com Paul Workman, que é vice diretor executivo do Instituto de Pesquisas sobre o Câncer, os indivíduos que fumam apresentam uma probabilidade de ter problemas relacionados à saúde, mas caso este detenha esses genes a chances de ele desenvolver o câncer de pulmão aumenta ainda mais.

Uma análise realizada por meio de quatro estudos foi realizada e o que foi observado é que os fumantes que apresentavam falha genética no gene BRCA2 vão ter câncer de pulmão em algum período de sua vida, isso se comparado a um número de fumantes em geral que é de 13%.

Os estudos foram realizados através da comparação do DNA de pouco mais de 11 mil indivíduos com câncer de Pulmão e de mais de 15 mil pessoas que não possuem a doença, o que foi observado através dessas comparações é que os indivíduos com falhas no gene BRCA2 e que tem câncer de pulmão apresentam um vínculo fortíssimo, o BRCA2 é apontado como gene que aumenta e muito a probabilidade de o indivíduo desenvolver câncer de mama, ovários e outros tipos.

Apesar de todas essas descobertas, os especialistas deixam claro que a melhor maneira de prevenir o câncer de pulmão é o indivíduo não fumar, já que grande parte das pessoas que desenvolvem a doença é por conta do tabagismo, porém através desses estudos é possível dizer que as pessoas que apresentam essas falhas genéticas tem seu risco de desenvolver a doença ainda mais elevado.

Segundo a Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer, estima-se que no ano de 2012, cada cinco mortes ocorridas ao menos uma foi causada por câncer de pulmão, isso totaliza mais de 1 milhão de mortes, esse tipo de câncer é o que mais mata pessoas todos os anos.