Publicado em: terça-feira, 02/08/2011

Pesquisa mostra que um a cada cinco adolescentes é vítima de cyberbullying

De acordo com uma pesquisa divulgada nessa segunda-feira (01), realizada por pesquisadores da Universidade Anglia Ruskin, localizada no Reino Unido, um a cada cinco adolescentes já passou por alguma situação considerada como bullying na internet. Além disso, dentro dessa proporção, a maioria das vítimas é de meninas. Os participantes da pesquisa que confirmaram terem sido alvos contam que suas confianças ficaram abaladas e que chegaram a não ir à escola para tentarem evitar os agressores.

Do total de entrevistados, 18,4%, porcentagem que representa um quinto dos participantes, reconhece ter sido alvo de bullying pela internet ou pelo celular, sendo que as situações com esses adolescentes englobam divulgação de fotos e mensagens entre conhecidos das vítimas. Ao mesmo tempo, 273 meninas participaram da pesquisa. Destas, 22% admitiram terem sido vítimas. Foram entrevistados 200 meninos, dos quais 13,5% passaram pela mesma situação. Com relação ao conhecimento que todos os entrevistados tinham sobre outras pessoas vítimas de bullying, o total chegou a 66%.

De acordo com o responsável pela pesquisa, Steven Walker, “a maioria das interações pela internet são positivas ou neutras, mas há sempre novas maneiras de se praticar bullying. Eles enxergam a prática como uma brincadeira, uma piada. Com o aumento do uso de redes sociais entre os jovens, essa prática só tende a crescer, enquanto o governo não enfrentar o problema de frente.”

Além dos resultados sobre a quantia de crianças que admite ter passado por essa situação, apenas 45% afirmou que procuraria ajuda quando acontecesse um caso de bullying.