Publicado em: quinta-feira, 27/02/2014

Pesquisa mostra que brasileiros não tem o hábito de fazer exames para prevenir doenças

Brasileiros não têm o hábito de fazer exames preventivosDe acordo com uma pesquisa do Instituto Data Popular, seis em cada dez brasileiros só vão ao médico por necessidade, quando estão doentes. Segundo os médicos, o exame preventivo é importante para prevenir contra doenças mais graves, como infarto ou acidente vascular (AVC), mas a maioria das pessoas não tem esse hábito e por isso acabam descobrindo quando a doença já está em um nível avançado. O supervisor do pronto-socorro do Hospital das Clínicas/SP, Lucas Zambon, afirma que essas doenças que são mais graves, são precedidas por outras doenças, principalmente quando se trata de hipertensão, diabetes e problemas de colesterol. E se é feito um exame com antecedência, ele pode ser detectado antes. Na pesquisa, é citada a obesidade como um fator de risco para estes tipos de doença, e por isso é necessário que se esteja atento aos sinais do problema. Também mostra que mais da metade das pessoas que foram entrevistadas estão acima do peso, contudo, somente 10% delas seguem uma dieta para mudar o quadro.

Fala bastante, faz pouco

O presidente do Instituto Data Popular, Renato Meirelles, diz que o brasileiro fala mais do que pratica, ele também conta que três quartos somente afirmam se preocupar sempre com a forma, mas quando está na prática, 57% dessas pessoas não abrem mão de comer frituras e comidas gordurosas, e ainda, 81% não praticam atividades físicas regularmente. Não é de hoje, que todos sabem que a alimentação saudável junto com exercício físico, ajuda a prevenir inúmeras doenças, entretanto é necessário que se tenha uma boa vida social, curtir a família e se divertir, com tudo isso a qualidade de vida é elevada, ele finaliza.

Com os dados que foram levantados, comprovam que em 11 anos, o gasto dos brasileiros com saúde aumentou em média 50%. A classe média gasta R$72 bilhões, em comparação, a classe alta R$70 bilhões e R$23 bilhões da classe baixa.