Publicado em: segunda-feira, 29/08/2011

Pesquisa informa valor de impostos em faturamentos empresariais

Uma pesquisa realizada com 594 indústrias de portes diferentes no país revelou qual é o real valor que os impostos e demais contribuições fiscais possuem no faturamento de empresas. Os números oficiais serão divulgados nesta sexta-feira (29) pela Confederação Nacional da Industrial (CNI).

A CNI ainda avalia quais foram os tributos que tiveram mais preso tributário. No ano passado, a carga correspondeu a 35,13% do PIB (Produto Interno Bruto). Todos os produtos e serviços que passam pela tributação atingem toda a ordem econômica, desde a produção das empresas até ao bolso dos consumidores brasileiros.

Em uma pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), foi apontado que o peso final das cargas tributárias são maiores para as famílias consideradas de baixa renda. O principal motivo é que os impostos da cesta básica estão entre os mais altos.

Já o Intitulo Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) aponta que as arrecadações de impostos e contribuições ficais entre os anos de 2001 a 2010 foram 264,49% maiores do que a carga que foi recolhida na década anterior. Enquanto isso, o índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) utilizado para uma forma de correção oficial), sofreu a inflação de 89,81%, resultado na inflação tributária em 92,03% para o mesmo período.

Em uma avaliação prévia, o presidente do IBPT, João Elói Olenike informou que no primeiro semestre de 2011, “os cofres públicos arrecadaram 17,2% a mais do que no mesmo período analisado no anterior”.