Publicado em: quarta-feira, 11/04/2012

Pesquisa indica que metade dos brasileiros está acima do peso

O Ministério da Saúde divulgou ontem, terça-feira (10), um estudo que aponta que entre o período de 2006 a 2011 o excesso de peso e obesidade aumentaram de forma significativa no Brasil. A pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) aponta que, no Brasil, o número de pessoas acima do peso subiu de pouco mais de 42% no ano de 2006 para quase 50% em 2011. No caso da obesidade, o número passou de 11,4% para 15,8% no mesmo período analisado.

Este aumento significativo de peso, seja apenas o excesso ou a obesidade, atinge tanto a população feminina quanto a masculina. No ano de 2006, quase 50% dos homens e 40% das mulheres estavam com peso acima do indicado e já no ano passado, os números passaram para 52,6% e 44,7%. O problema de excesso de peso nos homens começa a atingir mais cedo, cerca de 30% entre os 18 e 24 anos. Quando a faixa de idade é entre os 25 e 34 anos, o índice dobra, chegando a 55%.

Fatores indicativos

Os dados do ministério ainda indicam que a alto nos pesos da população está relacionada com os fatores como faixa etária. De acordo com a Saúde, o envelhecimento tem uma forte influência nos indicativos, principalmente no gênero feminino.

No caso da obesidade, quase 7% dos homens com 18 a 24 anos estão dentro desta categoria, e quando a faixa etária é de 25 a 34 anos, o número sobre para 17,2%. O índice também é alto quando são analisadas nas mulheres com 25 a 34 anos, de 12,4% e ainda assusta na próxima faixa etária, dos 35 a 44 anos, com pouco mais de 17%.

A entrevista abordou mais de 50 mil adultos nas capitais brasileiros e no Distrito Federal, entre os meses de janeiro a dezembro de 2011. Segundo informações do secretário de Vigilância em Saúde, Jardas Barbosa, a proposta é manter um acompanhamento dos hábitos da população brasileira, subsidiando novas políticas públicas.