Publicado em: sexta-feira, 13/09/2013

Perto do final do prazo para se apresentarem menos da metade de médicos Brasileiros se apresentaram ao programa Mais Médicos

Programa Mais MédicosO programa do governo mais médicos selecionou 1096 profissionais brasileiros para trabalhar em diversas áreas do Brasil que foram escolhidas pelos próprio profissionais, porém com o prazo para apresentação desse profissionais aos postos de trabalho chegando ao fim, foi feito um balanço, onde indica que menos da metade desses médicos se apresentaram em seus postos para começarem a trabalhar.

Na manhã desta quarta-feira um número de 216 cidades e apenas quatro distritos que cuidam da saúde dos índios fizeram a comunicação de que os médicos já estavam trabalhando nas unidades de saúde, o número total é de 453 prefeituras e 34 cidades indígenas que esperavam pela chegada desses profissionais, ou seja menos da metade da meta foi cumprida.

Houve casos onde os profissionais pediram para o ministério da saúde que fossem tirados do programa esse número foi de 127 médicos, os profissionais que não se apresentarem para o trabalho terão sua participação no mais Médicos automaticamente cancelada, ficando impedidos de participar de novas seleções, para integrar o programa, durante um período de seis meses.

O ministro da saúde Alexandre Padilha disse que as vagas que não forem preenchidas dentro do prazo por médicos brasileiros, serão destinadas aos profissionais estrangeiros, para que as pessoas que precisam de atendimento não sejam prejudicadas.

Padilha disse que a demanda de médicos teve uma queda, já que muitos deles se apresentaram para o trabalho, porém queriam entrar em negociação à respeito da carga horária proposta pelo governo no programa que é de 40 horas por semana, segundo o ministério, isso não há como negociar.

No programa foi feita à seleção de 282 médicos que são formados no exterior, além dos brasileiros, o programa conta também com a participação de 400 profissionais de saúde cubanos que vieram ao Brasil por meio de uma parceria realizada entro o Ministério da saúde brasileiro e a organização Panamericana de Saúde, esses médicos vindos de Cuba, assim como os demais de outras partes do mundo passam por um treinamento que será seguido de uma avaliação, antes de iniciarem suas atividades no Programa.