Publicado em: quarta-feira, 04/04/2012

Perícia indica que namorada de jogador cometeu suicídio

As investigações feitas por peritos do Instituto de Criminalística (IC) da Polícia Técnico Científica da cidade de São Paulo apontam que a jovem de 16 anos, Flávia Anay de Lima, namorada do jogador da Portuguesa Rafael Silva, de 20 anos, se suicidou ao se jogar sozinha do 15º andar do apartamento em que morava com o atacante, na zona leste da capital paulista.

De acordo com o conjunto dos laudos, o jogador estava de fato dizendo a verdade ao afirmar que a namorada havia se jogado. Além disso, o laudo necroscópico não indicou qualquer participação do rapaz na morte. Segundo a perícia, o que ocorreu foi uma briga entre o casal por causa de ciúmes, dentro do apartamento em 31 de julho de 2011. As câmeras de segurança mostram que ele chegou de carro ao prédio e em seguida pegou o elevador. Cerca de dez minutos mais tarde, Flávia chegou caminhando e também subiu para o apartamento.

A principio, a adolescente atirou um objeto em Rafael, o atingido na cabeça e o fazendo sangrar. Depois ela tentou pular da janela do quarto, mas o namorado não permitiu e a puxou pela camisa, que acabou rasgando. Então Flávia deixou o cômodo, batendo a porta, e saiu correndo em direção à sacada. Rafael avistou a namorada de lado, apenas com uma das pernas para o lado de fora, levantando a outra perna em seguida e se atirando de costas.

Na época do ocorrido, a família de Flávia garantia que ela jamais se mataria, levantando suspeita de assassinato por parte do jogador. Luara Adriana de Lima, mãe da adolescente, chegou a dizer à polícia que antes de morrer a filha teria ligado para ela pedindo socorro. Já Rafael sempre se defendeu das acusações de agressão física e declarou que o ciúme da namorada era possessivo. Ele diz ainda que não se sente culpado, já que o que conseguiu fazer, ele fez.