Publicado em: quinta-feira, 15/03/2012

Pepe Vargas diz que vai fortalecer agricultura familiar

Pepe Vargas (PT-RS) tomou posse ontem para ocupar o Ministério do Desenvolvimento Agrário. Vargas vai substituir Afonso Florence (PT-BA). O novo ministro disse que se dedicará ao máximo para cumprir as atividades do seu ministério, principalmente fortalecendo a reforma agrária e diminuindo a pobreza no campo.

Vargas disse que 70% dos produtos consumidos no país vêm da agricultura familiar que é o principal ponto a ser melhorado durante sua atuação. O ministro ressaltou a importância de atrelar o Ministério do Desenvolvimento Agrário com a questão econômica, pois com a presença de trabalhadores fortalecidos há impactos positivos para a economia do país. O objetivo, segundo ele, é ampliar a classe média rural, oferecendo subsídios para melhorar a vida e o desenvolvimento no campo.

Pepe Vargas é médico e já foi prefeito de Caxias do Sul, na serra gaúcha, por dois mandatos. O ministro iniciou sua carreira política em 1989 como vereador, mas também atuou na Assembléia Legislativa do Estado.

Florence discursa na posse de Vargas

Afonso Florence, que foi substituído por Pepe Vargas, felicitou o novo ministro e apresentou resultados de sua gestão. Segundo ele, o momento foi especial, pois demonstrou o fechamento de um ciclo de trabalho, já que foram mais de 14 meses de trabalho. O ex-ministro disse que 4,8 milhões de pessoas que saíram da pobreza moravam na zona rural e que isso ocorreu com apoio do ministério e de seu trabalho durante esse tempo.

No ano passado o ministério teve um gasto de R$ 773 milhões, sendo que se esperava, no máximo, R$ 530 milhões. Dilma questionou, na época, o ministro e em função destes problemas já se esperava a sua saída no início deste ano. Algumas fontes declararam que Dilma estava insatisfeita com o trabalho de Florence, no entanto a assessoria da presidência esclareceu que ela considera como excelentes os trabalhos do ex-ministro.