Publicado em: quinta-feira, 07/07/2011

Peñarol nega acordo envolvendo Martinuccio e pode ir à FIFA contra Palmeiras

O grande destaque do limitado e aguerrido time uruguaio na Libertadores tem seu nome cotidianamente ligado às especulações do lado de cá da fronteira com o Rio Grande do Sul. Fluminense, Palmeiras e outros clubes brasileiros tentam desde o fim da competição sulamericana trazer o meia Martinuccio. Nesta semana, circulou a informação, confirmada pelo próprio Verdão, de que o Martinuccio teria assinado um pré-contrato de três anos com o Palmeiras.

Ao saber da informação, os uruguaios trataram de manifestar seu repúdio. Por meio do vice presidente Edgar Welker, o Peñarol negou a saída do argentino que tem seus direitos federativos nas mãos de um grupo de empresários. Em entrevista ao portal Gazeta Esportiva, o dirigente disse estar surpreso com anúncio do clube de Felipão, além de ameaçar ir até à FIFA denunciar a ação palmeirense. Para Welker, a única proposta pelo jogador vem do Catania, da Itália.

O Peñarol é outro que tenta adquirir os direitos do atleta de 23 anos, já ídolo dentre os adeptos carboneros. Porém, a intenção do vice campeão da Libertadores é adquiri-lo para llucrar com a venda para a Europa. O nome de Martinuccio foi cogitado durante as últimas semanas nas Laranjeiras. Com a saída de Conca para a China, o argentino seria o substituto ideal no time de Abel Braga.

Martinuccio se sobressaiu nos confrontos eliminatórios da Libertadores, com a exceção da final diante do Santos de Neymar. Ele foi decisivo nas vitórias sobre Internacional, Universidad Católica-CHI e Vélez Sarsfield-ARG. Seu nome é visto com bons olhos por Felipão, acostumado a não contar com seus meias Valdívia e Lincoln por conta de seguidas lesões.