Publicado em: quarta-feira, 13/07/2011

Paulo Passos começa gestão com intenção de mudanças no Ministério

Com a oficialização do nome de Paulo Passos (PR) para o Ministério dos Transportes, o mais novo ministro do governo da presidente Dilma Housseff (PT) já anunciou a intenção de fazer mudanças dentro da estrutura organizacional da sua pasta. Um dos pontos levantados por Passos foi a possibilidade de trocar alguns nomes que trabalham hoje para o Ministério. Além disso, questões contratuais também foram levantadas por ele.

Por a origem do escândalo ter sido pelo superfaturamento de obras licitadas pelo Ministério, Passos afirmou que alterações na maneira como tais obras tem sido licitadas devem ser feitas. Nesse sentido, o novo ministro aposta em seguir mais “objetivamente” com base nos projetos executivos, sendo que hoje a referência é tomada a partir dos projetos básicos. Sobre essas alterações, Passos afirmou “queremos pessoas certas nos lugares certos, com competência, experiência e honorabilidade.”

A indicação de Paulo Passos para ocupar a chefia do Ministério foi um tanto conturbada entre Dilma e a bancada do PR. A sigla não concordou com a escolha de Passos para assumir o cargo e defendia que deveria ser o partido quem indicasse um novo nome para ocupar o cargo de Alfredo Nascimento, ex-ministro exonerado após o surgimento das denúncias envolvendo o Ministério.

Porém, os primeiros nomes sugeridos a Dilma não agradaram a presidente, que optou por manter Passos no cargo, sendo que foi ele quem assumiu interinamente o comando enquanto o Ministério estava sem nenhum líder oficialmente. Desde o começo das negociações foi deixado claro que a palavra final seria a da presidente.